Catapora na Gravidez – Informações

Informações necessários e cuidados com a Catapora na Gravidez

Quando falamos em gravidez, logo vemos que se trata de um assunto muito delicado. Os cuidados a serem tomados são muitos, e as responsabilidades aumentam drasticamente. Uma gravidez é algo incrível, porém, existem várias coisas que podem fazê-la passar por sérios problemas e causar complicações, tanto para a mãe como para o bebê.

Uma das complicações que exigem bastante atenção durante o período de gestação são as doenças. Nesse artigo, falaremos especificamente sobre a catapora na gravidez.

catapora gravidez Catapora na Gravidez   Informações

As dúvidas são várias quando se fala da doença no período de gestação. Vamos tentar resolver, resumidamente, a maioria dessas dúvidas.

Primeiramente, no que diz respeito ao risco: Quando à saúde da mulher, a catapora é mais grave, apresenta mais riscos, durante a gravidez. Quando falamos na saúde das crianças, o risco dos danos que a doença poderá causar depende do tempo de gestação.

Antes das 13 semanas, o risco para o bebê é realmente muito pequeno. Entre a 13ª e a 20ª semana, os riscos já aumentam, dando à criança riscos maiores de ter algumas complicações. Entre a 20ª e a 36ª semana, o bebê, geralmente, não corre nenhum risco, a não ser o de possuir herpes zóster nos primeiros anos de sua vida. Depois desse período, os riscos aumentam novamente, e quando a catapora é adquirida perto do parto, o bebê corre riscos bastante sérios.

Para aquelas mães que já tiveram a doença na infância, a preocupação é, muito provavelmente, desnecessária. Caso a mulher não lembre ou não tenha contraído a catapora antes, é bom evitar pessoas que estejam com a doença, ou com herpes zóster, mesmo vírus causador da catapora.

Para quem pensa em fazer a vacina contra a catapora, vale lembrar que a mesma deve ser feita antes da gravidez, e a mulher deverá esperar três meses para tentar engravidar.

Catapora Cuidados

Cuidados com a Catapora

A varicela ou simplesmente catapora como é conhecida popularmente é uma doença de caráter viral, no qual, é causada pelo Herpesvirus Varicellae. A doença costuma atacar em maior volume o público mais jovem, que são as crianças. Saiba que a transmissão da doença pode ser feita desde pequenas gotículas e também por meio das secreções nasais que estejam contaminadas pelo vírus causador da catapora. Confira alguns cuidados necessários para quem está com catapora seguir.

catapora cuidados Catapora Cuidados

Se você está sofrendo com esta doença é bom saber que você deve tomar vários cuidados com a catapora para que a mesma não atinja um estagio bastante elevado e venha a lhe causar ainda mais preocupações.

O tratamento dessa doença deve ser sempre feito por meio de uma orientação médica, pois o médico irá primeiro realizar exames para saber a gravidade de seus sintomas, dessa forma, podendo saber o que realmente poderá lhe ajudar contra a catapora. O sintoma mais comum da doença são as pequenas bolhas avermelhadas que se espalham por diversas regiões do corpo da pessoa que está com a catapora.

Saiba que os cuidados com as crianças que estão com está doença são bastante simples mais deverão ser feitos rigidamente para que a mesma não venha a contrair ainda mais e causar maiores problemas à criança. Um bom cuidado é manter as unhas da criança cortadas, para que a mesma não venha coçar a causar infecção nas regiões afetadas pelas bolhas avermelhadas. Outro cuidado com a catapora bastante importante é quanto à higiene, procure lavar a criança o máximo que puder mesmo se a mesma apresentar um quadro febril, isso não irá influenciar em nada.

É muito importante que você vacine o seu filho com a vacina especifica contra a catapora para que o mesmo não venha a contrair a doença, evitar o contato direito com pessoas que está com a doença é essencial, se alimentar de alimentos bastante leves e também manter o paciente em repouso também é uma ótima recomendação.

a

Vacina contra Catapora

Catapora Vacina

A Varicela conhecida como catapora é uma doença viral que é bem comum durante a infância tem como principais sintomas bolhinhas avermelhadas no corpo, acompanhadas de febre alta. Mas, existem as vacinas contra catapora para preveni-la.

catapora vacina Vacina contra Catapora

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) recomenda duas doses de vacina contra a varicela (uma a partir dos 12 meses de idade e a segunda, entre os 4 a 6 anos de idade). Estima-se que  uma única dose de vacina proporciona de 70% a 90% de proteção contra a infecção e 95% e 98% de proteção contra as formas graves.

Mesmo assim, a SBP recomenda que se tome a segunda dose, mesmo assim, para que a proteção chegue próximo de 100%. Os fabricantes de vacina garantem que uma dose em crianças é suficiente e que uma segunda dose da vacina contra catapora não faz diferença significativa no fator de proteção. Por isso, converse com seu médico pediatra para saber qual a melhor opção a se adotar.

Já os adolescentes precisam tomar a dose extra a partir dos 13 anos (e se não tomaram na infância). No caso dessa faixa etária, uma dose única é insuficiente, precisando de uma segunda dose para que o índice de proteção chegue próximo de 100%.

A catapora é uma doença viral altamente transmissível, mais comum entre crianças de um a dez anos. Normalmente, a doença evolui sem consequências graves. A taxa de mortalidade nas crianças é baixa 1 para cada 50 mil casos. Cada pessoa que se infecte com a doença, terá imunidade por toda a vida.

Após a infecção através do contato direto com a pessoa infectada, aparece uma febre moderada e entre dois dias a uma semana aparecem as primeiras bolhas que surgem primeiramente atrás do pescoço e evolui para todo o corpo, inclusive mucosas. Há uma intensa coceira, crostas se formam e cicatrizam em torno de 10 dias.

A vacina contra a varicela é oferecida em muitas clínicas particulares. A Catapora ou varicela é uma doença comum da primavera e do inverno, por isso, essa é a melhor época para se prevenir.

Sarampo – Tratamento, Causas, Sintomas

Sintomas e Tratamento do Sarampo

O Sarampo é uma doença infecto-contagiosa grave que pode causar febre, manchas na pele e outras complicações. O sarampo é causado por um vírus que se espalha facilmente de uma pessoa para outra, atacando principalmente crianças até 10 anos de idade, mas esporadicamente pode acometer adulto. O morbili vírus se espalha facilmente através de secreções.

sarampo Sarampo   Tratamento, Causas, Sintomas

Os sintomas do sarampo começam a partir do 10° dia depois da exposição ao vírus do sarampo e a doença dura de 1 a 2 semanas. Começa os sintomas com o nariz escorrendo, seguindo de olhos lacrimejantes, tosse e febre alta. Alguns dos sintomas podem até ser confundidos com uma gripe forte. Nos primeiros dias, aparecem manchas avermelhadas que começam no rosto (exantema maculopapular eritematoso)que progridem em direção aos pés.

Outros sintomas do sarampo são: mal-estar, conjuntivite, perda do apetite, manchas brancas na parte interna das bochechas (exantema de Koplik), otite, pneumonia e encefalite, essas três são os sintomas mais graves da doença.

O diagnóstico do sarampo é feito por meio de exames clínicos e, quando necessário, confirmado por exame de sangue.

Tratamento do Sarampo

Por ser uma doença autolimitada, o tratamento é sintomático, ou seja, é feito apenas para aliviar os sintomas. Os pacientes com sarampo devem permanecer em repouso, ingerir bastante líquido, comer alimentos leves, limpar os olhos com água morna (quando dá conjuntivite forma-se uma secreção nos olhos) e tomar antitérmico para aliviar a febre (no caso de tê-la). Em alguns casos, é necessário tomar medicamentos para aumentar a imunidade.

formas de prevenção da doença, por meio de vacina que tem eficácia em 97% dos casos. Devem ser aplicadas duas doses a partir do nono mês de vida da criança. Exceções para a aplicação dessa vacina são para mulheres grávidas e os imunossuprimidos, adultos que não foram vacinados e não tiveram a doença na infância devem tomar a vacina.

Algumas recomendações são necessárias: não descuidar do programa de vacinação das crianças, não deixar de procurar atendimento médico no caso de aparecerem manchas avermelhadas na pele da criança, mesmo se ela já foi vacinada; investigue se você já teve a doença na infância e, em caso de dúvida quanto a isso, procure um centro de vacinação.

Catapora em Adultos – Prevenção

Prevensão da catapora em adultos

A Varicela ou Catapora como é conhecida popularmente, para quem não sabe, é uma doença viral e é causada pelo Herpesvirus Varicellae. A doença vem a ser transmitida por este vírus com mais frequência nas crianças, são muito poucos os casos em adultos. A mesma é bastante incômoda, pois a mesma cria pequenas bolhas em nossa pele, que são bastante sensíveis.

catapora em adultos Catapora em Adultos   Prevenção

Apesar de serem bastante raros os casos de catapora em adultos ainda sim a doença chega aos mesmos. Um ponto chave nisto é que, nos adultos especialmente pessoas idosas a mesma é ainda mais perigosa e pode até mesmo acabar que por matar a pessoa, por isso, a varicela deve ser prevenida com muita cautela.

Outro fator importante é que a Catapora em adultos pode agravar bastante e de forma rápida. A mesma pode até mesmo causar outros tipos de doenças como, por exemplo, dor de garganta, otite, sinusite, pneumonia, febre constante, dor de cabeça e até mesmo hepatite, por isso, a mesma deve ter bastante atenção também por parte dos adultos.

Catapora Prevenção

O único modo de adulto se prevenir mesmo é através de vacinas contra a Catapora. É sempre importante o mesmo está em dias com a vacinação, caso contrário, o sistema imunológico do mesmo poderá contrair a catapora. Lembrando que os casos são poucos, mais de todo jeito, é bom se prevenir para evitar possíveis desconfortos e doenças graves futuramente. A vacina é indicada para qualquer pessoa sadia que tenha pelo menos mais de 1 ano de idade e que jamais tenham contraído a Catapora. A mesma não vem a causa nenhum efeito colateral e não é indicada para quem está a tomar medicamentos controlados. Lembre-se sempre procure tomar a vacina de varicela com a supervisão de um profissional para evitar maiores problemas.

Catapora Tratamento

Tratamentos para Catapora

A catapora – nome popular para Varicela – é uma doença muito comum que se manifesta em crianças de qualquer idade e que confere imunidade, ou seja, só se tem uma vez se tomar a vacina que combate o vírus. Confira como é feito o tratamento da catapora.
catapora tratamento Catapora Tratamento

A catapora é transmitida por vírus, que uma vez no sangue provoca o aparecimento de bolhas por toda a pele. Essas bolhas causam coceira e irritações. Dependendo de como seja a bolha, com líquido amarelo, por exemplo, pode significar infecções e até pneumonia. As infecções e outras doenças mais sérias podem surgir através da Catapora se as bolhas entrarem em contato com muita sujeira, por isso o primeiro tratamento recomendado contra varicela é lavar bem a pele e nunca coçar as lesões.

O tratamento da catapora é sintomático e seu início se dá nos cuidados que a pessoa deve ter com sua higiene, começando por cortar suas unhas para não ferir as bolhas no corpo; usar sabonete anticéptico durante o banho; lavar bem as mãos; usar também permanganato de potássio (na água do banho), entre outros cuidados como separar copos e talheres, além de objetos de uso pessoal, já que eles podem transmitir o vírus para outra pessoa.

Há ainda alguns tipos de chás que são recomendados para o tratamento da varicela (que podem ser usados tanto para ingestão quanto para usar durante o banho para lavar as lesões no corpo). São eles: Chá do Aipo; Chapéu-de-couro (uma erva nativa que pertence a família das alismatáceas – planta nativa do Brasil); Chá da Melissa e Chá do Eucalipto. Todos esses chás já foram testados em tratamento contra a catapora antes, é bom lembrar.

Um antiviral recomendado no Tratamento de Catapora é o Aciclovir, que pode ser usado naqueles pacientes que tem idade acima dos 12 anos ou também naqueles que se encontra com maior risco de complicações. Lembrando que a droga não vai eliminar o vírus, mas pelo menos diminui o tempo de doença, os riscos de complicações e o número de lesões na pele.

←Mais